O desemprego no Rio Grande do Norte no primeiro trimestre do ano bateu recorde histórico e alcançou 16,3% segundo a PNAD Contínua, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quinta-feira (18).

O número representa que 250 mil pessoas estão desocupadas no Rio Grande do Norte. A massa de rendimento médio habitual dos potiguares que estão empregados teve leve alteração de R$ 1.638,00 para R$ 1.653,00.