As comemorações alusivas aos 100 anos de Poti Cavalcanti – patriarca da família Cavalcanti e ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, RN, – que faleceu em 1986, tiveram início no último domingo, 07, na praça Senador Dinarte Mariz, em São Gonçalo.

Houve queima de fogos e apresentação da banda de música da cidade nas primeiras horas da manhã. À noite foi celebrada uma missa de Ação de Graças.

Nesta quarta-feira, 10, aconteceu um simpósio no Teatro Municipal que leva o nome do homenageado.

O evento foi marcado por apresentações artísticas e culturais. Também foi apresentado um documentário sobre a vida e obra de Francisco Potiguar Cavalcanti, com depoimentos de moradores antigos da cidade.

Quatro filhos de Poti Cavalcanti compareceram ao simpósio: Paulo Tarcísio Cavalcanti, Poti Júnior, Ana Maria e Alexandre Cavalcanti. Poti Neto, neto do homenageado também marcou presença, além de outros familiares.

“Papai unia todos os partidos em prol do que a cidade podia pleitear”, disse emocionado, o jornalista Paulo Tarcísio, filho mais velho do homenageado. Ele se referia às conquistas obtidas à época que Poti Cavalcanti era prefeito, como o calçamento que ligava São Gonçalo ao gancho de Igapó, asfaltado anos depois, e à ponte sobre o Rio Potengi, que liga São Gonçalo à Macaíba.

Outro legado de Poti Cavalcanti foi integrar o município à rede de cidades beneficiadas pela energia de Paulo Afonso.

O simpósio ainda lançou um cordel de autoria de Hailton Mangabeira, que fala da trajetória do político.

Poti Cavalcanti faria 100 anos no dia 11 de maio, data em que haverá outras manifestações artísticas e culturais, missa centenária e exposição fotográfica.

As comemorações seguem até o dia 18 de maio, onde haverá uma sessão solene na Câmara Municipal da cidade e uma Missa de Falecimento na igreja matriz.